segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

DIVULGAÇÃO NA REDE !!


A Internet começou a se popularizar no Brasil na década de 90. Alguns artistas viram que através dessa rede de informação era possível divulgar o trabalho gastando pouco e atingindo um público que pode chegar a milhões de pessoas em todo o mundo. Três artistas da comunidade da Cidade de Deus, Zona Oeste do Rio descobriram o potencial de ferramentas tecnológicas como: sites de relacionamentos, blogs, ferramentas de divulgação de vídeo e áudio são importantes aliados na promoção do material dos novos cyber artistas que usam o espaço para fazer novos contatos e não precisam pagar a ninguém pela divulgação.O Grupo Fan, os MC’s Don e Mingau mais o produtor de música Goia não imaginam como seria o trabalho deles sem a Internet. Todos os dias eles entram na rede para monitorar os recados do Orkut, colocar uma foto nova no blog ou mandar uma música para um DJ. Esta é a rotina dos artistas, que ficam até 6h diárias na internet. Para alguns, o computador fica em casa mesmo, já outros como Don, tem que usar uma lan house, na própria comunidade.“Eu estou sem computador em casa, por isso tenho que ir todos os dias na lan house. A sorte é que o dono é meu amigo, acredita no nosso trabalho e faz um preço camarada. O que é muito bom, já que eu passo muito tempo trabalhando na internet.”, explica. Don diz que O sucesso do Orkut foi tão grande que eles precisaram criar outros perfis. “O primeiro que criamos está com a capacidade esgotada e tem fã de todo o Brasil e o outro foi criado mais para os moradores da Cidade de Deus”, conta.Don e Mingau começaram ver a Internet como uma ferramenta de trabalho há cinco anos. “Nós temos sete anos de carreira e dois anos depois começamos a usar o Orkut. Eu via sempre o Mingau entrando na internet, indo para o Orkut, mandando recado, mas eu via aquilo com uma certa indiferença. Depois eu percebi que poderia ser um meio de divulgação do nosso trabalho. Ele ainda tem um perfil pessoal, eu não consegui. O meu acabou virando profissional também”, conta às risadas.Don é a pessoa responsável da dupla por sempre estar conectado. “O Mingau é mais aquele de fazer contatos. Eu já sou o responsável por apagar os recados do Orkut, colocar coisas novas no Blog, mas o principal é o My Space, que é um site de hospedagem de música, que dá para colocar as nossas composições, vídeos”.Como o site é considerado o mais importante meio de divulgação da dupla, ele é tratado com mais carinho. Um programador é sempre chamado para fazer mudanças. “Nós gastamos uma quantia considerável do nosso orçamento com a Internet e geralmente, a cada mês, pagamos um programador para realizar as mudanças no My Space, já que é mais profissional”. Este valor nem se compara com o que um divulgador pediu: “A gente chegou a consultar um divulgador, uma pessoa que tem contato na televisão e nos jornais. Mas ele cobrou R$3 mil por mês. Nós não temos condições de pagar essa quantia”.Primeiro na internet, depois nos bailes
Goia: produtor musicas de funk e hip hopHistória parecida tem o produtor musical de funk e hip hop, Carlos Magno, mais conhecido por Goia. O amigo Duda, que é DJ, apresentou o home studio para ele. “Ele tinha todo o equipamento que era necessário para fazer as músicas em casa e eu comecei a me interessar. No início, eu fazia as músicas para poder dançar, depois ficou profissional. A média cobrada na comunidade é de R$100, mas fora chega a R$1500”, explica.Goia já está trabalhando nisso há cinco anos e atualmente faz cerca de oito músicas por mês. “Os músicos vem até a minha casa e só gravam a voz, depois eu faço tudo. Coloco a batida, os efeitos, mas o pior é a mixagem, pois demora mais”. O escritório de Goia é na sala de casa, mas já está preparando um outro local para colocar o computador. “Eu comprei um computador só para poder trabalhar, ninguém mexe nele, coloquei até senha. Agora, eu estou pensando em construir uma salinha para poder trabalhar”.Uma ferramenta fundamental de trabalho para Goia é o MSN, programa da mensagens instantâneas. Assim que termina uma música já manda para um DJ conferir o resultado. “Quando finalizamos um trabalho mandando direto pela internet. Hoje em dia, 90% das músicas de funk são passadas por MSN”, constata.Fazer contato na rede é muito importante para conseguir novos trabalhos. “Um DJ de Belo Horizonte entrou no Orkut do Bonde do Tigrão para saber se a gente tinha alguma coisa nova. Mandamos uma música e ela está estourada lá”. Os produtores, como são os divulgadores das músicas acabam sendo um empresário de contato. “A pessoa não conhece o artista e procurando o produtor”.A Internet também é responsável por estourar as músicas. “Hoje em dia nenhum funk começa a tocar nas rádios. O primeiro passo para fazer sucesso é se a galera do baile gostar. As pessoas nem imaginam que as músicas já estão na rede e tudo começa na minha casa.” Goia diz que a Internet divulga e faz o intercâmbio. “Pessoas que você nem conhece pegam o seu MSN. Elas geralmente pedem músicas e isso é muito bom para a divulgação”.”Divulgação pela internet é necessária”
O grupo Fan utiliza o You Tube para divulgaçãoJá o Grupo Fan usa o You Tube, site de vídeos, onde possuem sete gravações de shows e ensaios, além de outras ferramentas de divulgação. “Um amigo nosso que já tinha colocado o trabalho dele na Internet nos deu a dica. Hoje, todo o nosso material está na rede”, explica Diogo, percursionista e responsável pela divulgação. O perfil no Orkut é acessado diariamente e conta com várias fotos da banda. “A divulgação pela Internet é necessária, seja um artista profissional ou amador. Além disso, nós temos prazer em fazer esse trabalho, porque somos os próprios divulgadores”, completa.Para Paulinho PR, violão e voz, o sonho do grupo é viver da música. “A gente vai continuar tentando e acho que o fato de morar na Cidade de Deus não é empecilho. Nem todo mundo que tem uma banda que faz sucesso, mas é claro que as pessoas com maior poder aquisitivo têm mais acesso”, explica Paulinho, integrante do Grupo Fan, que está na estrada há dez anos.Antes de usar a Internet como meio de divulgação, tanto o Grupo Fan como Don e Mingau tinham que ir até os clubes, distribuíam os CD’s para os DJ’s e no boca a boca. Agora, Don já tem até uma técnica. “Eu agora entro em sites jornalísticos com grandes acessos e sempre coloco um comentário na matéria principal com um link. Eu já percebi que houve um aumento de 20 a 30 visitas diárias no blog e no My Spac”.Através da Internet uma fã dos MC’s, que mora em Charqueados, Rio Grande do Sul, mostrou ao vivo uma festa que ela estava dando em casa e com as músicas da dupla. “Pelo MSN, ela mostrou os convidados acenando para mim e cantando uma de nossas músicas. Isso é muito legal”.Para Don, o fato de morar na Cidade de Deus provoca desconfiança apenas no início. “O Orkut é aberto para todos e nós ficamos expostos, mas depois que as pessoas entram no álbum e nos conhecem o preconceito termina”.

Por Renata Sequeira(site Viva favela)

confira a matéria no site: >> VIVA FAVELA

Nenhum comentário:

Como voce descobriu esse Blog ?

Inscreva-se

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner